Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > História
Início do conteúdo da página
HISTORIA DO MUNICÍPIO DE SANTANA DO MATOS

Historia

  • Publicado: Domingo, 09 de Novembro de 2014, 02h18
  • Última atualização em Sexta, 03 de Março de 2017, 20h53
Histórico
O povoado teve início na Fazenda Bom Bocadinho, de propriedade do português Manoel José de Matos.
Quando a fazenda começava a dar sinais de prosperidade, apareceu uma seca devastadora prejudicando a lavoura e dizimando o gado. Manoel José que era um homem religioso, fez promessa de erguer uma capela em homenagem a Nossa Senhora de Santana se a seca terminasse. A seca passou, a Fazenda Bom Bocadinho voltou a crescer e a capela foi construída, recebendo o nome de Santana do Matos, numa referência à santa milagrosa e ao dono da fazenda.
O povoado foi iniciado nas proximidades da capela com o nome de Santana do Pé de Serra, passando posteriormente a ser chamado de Santana do Matos, num vínculo direto com a capela que lhe deu origem.
A agricultura e a pecuária foram se desenvolvendo nas férteis terras da localidade, fazendo com que o povoado crescesse rapidamente.
Gentílico: santanense

Formação Administrativa
Distrito criado com a denominação de vila constitucional de Santana do Matos, por alvará de 18-08-1821.
Elevado à categoria de vila com a denominação vila constitucional de Santana do Matos, pela resolução provincial nº 9, de 13-10-1836, desmembrado do município de Assú.
Pela resolução provincial nº 267, de 07-03-1853, a vila é extinta, sendo seu território anexado ao município de Assu, como simples distrito.
Elevado novamente à categoria de vila com a denominação de Santana do Matos, pela lei nº 314, de 06-08-1885. Reinstalada em 05-09-1855.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, a vila é constituída do distrito sede
Elevado à condição de cidade e sede com a denominação de Santana dos Matos, pela lei estadual nº 663, de 27-10-1927.
Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído do distrito sede.
Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.
Pelo decreto estadual nº 603, de 31-10-1938, são criados os distrito de Sacramento e São Rafael e anexado ao município de Santana do Matos.
Pelo decreto estadual nº 268, de 30-12-1943, o distrito de Sacramento passou a denominar-se Ipanguaçu.
No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o município é constituído de 3 distritos: Santana do Matos, Ipanguaçu ex-Sacramento e São Rafael.
Pela lei estadual nº 146, de 23-12-1948, desmembra do município de Santana do Matos os distritos de Ipanguaçu e São Rafael. Elevados à categoria de município.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município é constituído do distrito sede.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1955.
Pela lei estadual nº 2314, de 05-12-1958, é criado o distrito de Bodó ex-povoado anexado ao município Santana do Matos.
Pela lei estadual nº 2317, de 05-12-1958, é criado o distrito de São José da Passagem expovoado anexado ao município Santana do Matos.
Pela lei estadual nº 2318, de 05-12-1958, é criado o distrito de Santa Teresa ex-povoado anexado ao município Santana do Matos.
Pela lei estadual nº 2322, de 05-12-1958, é criado o distrito de Barão da Serra Branca expovoado anexado ao município de Santa do Matos.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído de 5 distritos: Santana do Matos, Barão da Serra Branca, Bodó, Santa Teresa e São José da Passagem.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 17-I-1991.
Pela lei estadual nº 6300, de 26-06-1992, desmembra do município de Santana do Matos o distrito de Bodó. Elevado à categoria de município.
Em divisão territorial datada de 2003, o município é constituído de 4 distritos: Santana do Matos, Barão da Serra Branca, Santa Teresa e São José da Passagem.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Fonte

IBGE

registrado em:
Fim do conteúdo da página